​Decisão do TJRN sobre prestação de contas de Carlos Eduardo não é liminar

Não procedem as notícias de que a candidatura do prefeito Carlos Eduardo (PDT) à reeleição está amparada em decisão judicial liminar referente à prestação de contas de sua administração no Município de Natal. A decisão tomada pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte foi definitiva, e não liminar.

No processo, o Tribunal de Justiça tomou por fundamento o descumprimento dos procedimentos para o julgamento das contas, segundo a Constituição Federal e a Lei Orgânica do Município do Natal. A competência da Câmara Municipal para o julgamento de contas não foi o fundamento da decisão do TJRN, esclarece o advogado de Carlos Eduardo, Rodrigo Alves Andrade.

O fundamento da decisão do TJRN não guarda relação com o posicionamento emitido nesta semana, a respeito da competência para o julgamento de contas. Ademais, o recurso interposto ao Supremo Tribunal Federal sequer foi admitido no TJRN, dentre outras razões, porque pretende interpretar lei municipal, o que esbarra em súmula do próprio STF, destaca o advogado.

“Estamos, como sempre estivemos, seguros do direito de Carlos Eduardo, e confiantes na Justiça, que reiteradamente já se pronunciou sobre a matéria, sempre demonstrando a incorreção do procedimento tomado pela Câmara dos Vereadores por ocasião do julgamento dessas contas”, afirma o advogado Rodrigo Alves.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s