Conversão à esquerda da Av. Prudente de Morais para Av. da Integração será proibida

A partir deste sábado (18), a conversão à esquerda da Av. Prudente de Morais para Av. Governador Tarcísio de Vasconcelos Maia (Av. da Integração) será proibida no sentido BR-101 Sul. A informação é da Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU). Para quem está na Av. Prefeito Omar O’Grady (prolongamento da Av. Prudente de Morais) e acessa a Av. da Integração sentido Rua Jaguarari, nada muda.

Segundo Walter Pedro da Silva, secretário adjunto de Trânsito da pasta, a medida visa dar mais fluidez a Av. Prudente de Morais no acesso à Cidade Satélite. “Com as obras do DNIT na BR-101, a população vai usar a Av. Prudente de Morais. Por isso nós vamos retirar essa conversão, que já é pouco utilizada, para dar mais tempo no sentido Petrópolis/Cidade Satélite”, informou.

O motorista que precisar acessar a Av. da Integração pode fazer isso a partir do retorno na Av. Prudente de Morais que dá acesso à Rua Padre Diogo Feijó, entrando na Rua Padre Anchieta e acessando a Av. da Integração.

Em caso de dúvidas os usuários podem ligar para o Alô STTU – no telefone 156 – ou perguntar pelo Twitter oficial, o @156Natal.

Anúncios

Magna Letícia se posiciona contra reajuste da anuidade da OAB/RN

Criticando o aumento de 30% na anuidade de 2017 da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte (OAB-RN), a Procuradora do Estado e advogada Magna Letícia se posicionou contra a possibilidade de novo aumento para 2018.

Amanhã, o Conselho da OAB/RN se reunirá para discutir, entre outros assuntos, qual será o valor da anuidade para 2018. Momento de apreensão para a classe que já amargou e se indignou com um aumento de 30% (trinta por cento) na anuidade de 2017, deixando-a como a mais cara do Nordeste e uma das mais onerosas do país. Naquele momento, a classe não foi ouvida, não existiu nenhum debate ou consulta a respeito de matéria de tanta importância para nós, em especial, para os advogados iniciantes. Naquele momento, pegos de surpresa com um aumento em um percentual tão alto, nossa mobilização, nossas falas, nossos argumentos e nossas notas, de nada serviram. A OAB/RN fez ouvidos moucos a tudo o que foi dito. Bocas calaram e olhares se mantiveram impassíveis diante do que foi falado e pugnado. A insensibilidade naquele momento se agrava no atual, ante à falta de transparência da nossa OAB/RN com respeito à aplicação dos seus recursos, do quantum de sua arrecadação e da prestação de suas contas. O momento de retração da economia e, consequentemente, retração em todas as atividades profissionais, impõe que a OAB/RN tenha a sensibilidade que não teve neste ano, repugnando esse possível aumento. Decisão, aliás, já tomada e divulgada pela OAB de PE, DF, MS, PR, ES, MG, RJ e RS. O aumento não cabe no bolso e em nenhuma justificativa que venha a ser elaborada. Nosso grito é por respeito ao pleito de uma categoria que é a base da instituição e hoje pugna pelo não aumento dessa anuidade. Esperamos que, desta vez, a OAB/RN abra os seus ouvidos e poste-se como deve ser esta instituição: ao lado dos anseios dos advogados na busca pelo fortalecimento da profissão e nas ações que servem para sua robustez. Aumento, NÃO!

A imagem pode conter: 1 pessoa